Ditados.com.br - Frases, Provérbios, Pensamentos
| A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z        
:: Inicial

:: Autores

:: Seções

:: Bíblia
    Ler a Bíblia
    Leitura do dia
    Fazer Busca
    Sobre
    Download

:: Pessoal
    Usuários
    Categorias
    Cadastre-se

:: Gadgets
    Frase do Dia
    Leitura do Dia

:: Chulas
    Machistas
    Feministas
    Banheiro
    Sinônimos

:: Outras Frases
    Pessoais
    Pára-Choque
    Da Rua

:: Funcionalidades
    Inserir Frases
    Contato
    Sobre
    Web Master
     Forum(novo)
    Blog do Site(novo)


Inicial   Seções   Autores   Adágios Populares   MAIS Frases/Seções   Sobre o Ditados  
Lista de Livros   Ler a Bíblia   Leitura do Dia   Fazer uma Busca   Sobre a Bíblia Online    

 

::Lamentações, Capítulo 1::
<- Livro Anterior | <- Capítulo Anterior || Próximo Capítulo -> | Próximo Livro ->

Capítulos - 2 - 3 - 4 - 5

1 Alef. Como está abandonada a cidade tão povoada! Assemelha-se a uma viúva a grande entre as nações. Rainha entre as províncias, ficou sujeita ao tributo.

2 Bet. Ela chora pela noite adentro, lágrimas lhe inundam as faces, ninguém mais a consola de quantos a amavam. Seus amigos todos a traíram, e se tornaram seus inimigos.

3 Guimel. Judá partiu para o exílio em miséria e dura servidão. Habita entre as nações sem achar repouso. Atingiram-no seus perseguidores entre as suas fronteiras.

4 Dalet. Estão de luto os caminhos de Sião, e ninguém mais vem às suas festas. Suas portas todas estão desertas, gemem seus sacerdotes, afligem-se as virgens, e ela mesma vive na amargura.

5 He. Apossaram-se dela seus opressores, e tranqüilos vivem seus inimigos, pois o Senhor a aflige por causa do número de seus crimes. Partiram cativos os seus filhos diante do opressor.

6 Vau. Desapareceu da filha de Sião toda a sua glória. Seus príncipes se tornaram como cervos que não encontraram pastagens e que fogem, esgotados, diante dos que os perseguem.

7 Zain. Nestes dias de males e vida errante, recorda-se Jerusalém das delícias dos tempos idos. Agora que seu povo sucumbiu sob os golpes do inimigo e ninguém vem socorrê-la! Olham-na seus inimigos, e zombam de sua devastação.

8 Het. Graves foram os pecados de Jerusalém: ela ficou uma imundície. Quem a honrava, agora a despreza porque lhe viram a nudez. E ela geme e esconde o rosto.

9 Tet. Vê-se sua mancha sobre suas vestes. Ela não previra esse fim. É imensa a sua decadência, e ninguém vem consolá-la. Olhai, Senhor, para a minha miséria, porque o inimigo se ensoberbece.

10 Iod. O adversário lançou a mão sobre todos os seus tesouros. E ela viu os pagãos penetrarem em seu santuário, aqueles dos quais dissestes que não entrariam em vossa assembléia.

11 Caf. Geme todo o seu povo à procura de pão. Por víveres troca suas jóias a fim de recuperar as forças. Vede, Senhor, e considerai o aviltamento a que cheguei!

12 Lamed. Ó vós todos, que passais pelo caminho: olhai e julgai se existe dor igual à dor que me atormenta, a mim que o Senhor feriu no dia de sua ardente cólera.

13 Mem. Até aos meus ossos lançou ele do alto um fogo que os devora. Sob meus passos estendeu redes e me fez cair violentamente, enchendo-me de pavor. Eu ando amargurado o dia inteiro!

14 Nun. O jugo dos meus crimes está ligado pelas suas mãos. Pesa-me ao pescoço um feixe que faz vacilar minha força. O Senhor me entregou em mãos das quais não posso libertar-me.

15 Samec. Rejeitou o Senhor todos os bravos que viviam em meus muros. Enviou contra mim um exército a fim de abater minha jovem elite. O Senhor esmagou no lagar a virgem, filha de Judá.

16 Ain. Eis o motivo por que choro; fundem-se em lágrimas os meus olhos, porque ninguém a meu lado me consola, nem me alenta. Vivem consternados os meus filhos, porque triunfa o inimigo.

17 Pe. Sião estende as suas mãos sem que ninguém a console. Mandou o Senhor contra Jacó inimigos sem conta. Jerusalém se tornou entre eles objeto de aversão.

18 Sade. O Senhor é justo, porque fui rebelde à sua voz. Escutai todos vós, ó povos, e vede a minha dor. Minhas virgens e meus jovens foram conduzidos para o exílio.

19 Cof. Implorei a meus amigos e eles me iludiram. Meus sacerdotes e os anciãos pereceram na cidade enquanto buscavam alimento para revigorar as forças.

20 Res. Vede, Senhor, a minha angústia! Tremem minhas entranhas, e meu coração está perturbado por causa de minhas revoltas. De fora mata a espada, de dentro alastra a morte.

21 Sin. Meus suspiros são ouvidos sem que ninguém me console. Meus inimigos, vendo minha ruína, sentem-se felizes com a vossa intervenção. Fazei vir o dia por vós predito! Que a mesma sorte lhes advenha!

22 Tau. Que todos os seus crimes vos estejam presentes! Tratai-os como a mim me tratastes por todos os meus crimes! Porque não cessam meus gemidos, e está doente meu coração.

<- Livro Anterior | <- Capítulo Anterior || Próximo Capítulo -> | Próximo Livro ->
 
   
  
Sobre o WebMaster  

Acima são listados, capítulo a capítulo, todos os livros da bíblia. Vocês podem fazer o download da base de dados completa na guia "Fazer uma Busca".

---------------------------------------------

Ditados.com.br - Todos os direitos reservados. Embora a finalidade desse site seja oferecer materiais para servirem de citações em artigos, trabalhos, cartas, cartões, ou qualquer outra mídia, requer-se que, na medida do possível, sejam citados os nomes de autores aqui presente e que o site Ditados.com.br seja citado na Internetografia dos trabalhos de acordo com os parâmetros técnicos exigidos em cada caso.
Google

:: Links
Blog E-Ensino
Pensamentos
Ver Frases
Memes vetorizados